Pegadas N'areia

Julho 04 2010

                                                                                  

 

 

Quando as palavras se esgotam penso o que posso mais fazer-te sentir para que a tua boca se mexa em gestos que me faz sentir que estás bem, que cada momento nosso permanece no que de mais intimo tu sentes, no que me fazes sentir, no que é tão nosso e que simplesmente não partilhamos. Gosto-te pelo teu jeito de andar, pelo teu sorriso e pelas tuas lágrimas, pelas tuas mãos e pela tua voz, pelo tudo e pelo nada, pelo que tu és e pelo que não és, gosto-te porque és tu e não por nada.

Gosto-te.

publicado por PegadasN'areia às 19:47

Realmente estas palavras não podiam ficar guardadas.
Adoro que voltes a publicar os teus textos.

Beijinho Grande*
Sofia a 9 de Agosto de 2010 às 19:05

mais sobre mim
Julho 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
27
28
29
30
31


pesquisar
 
Pegadas por aí

Contador web
blogs SAPO