Pegadas N'areia

Dezembro 02 2009

Hoje, pela primeira vez consegui dizer que te perdi, que perdi o grande amor da minha vida. Sabes, não foi fácil, foi admiti-lo a mim mesma que a possibilidade de algum dia te poder ter não existe mais, que se foi embora para sempre, pior, foi admiti-lo a mim mesma que já não és meu e acabar assim com todos os sonhos de acordar e adormecer a olhar-te, a ver-te dormir, como foi tão bom fazê-lo e agora de repente não há mais nada... agora apetece-me chorar, agora não posso sonhar mais com isso, já não te posso ter mais só porque o disse!

Sabes, disse também que te perdi por minha causa, por causa do meu orgulho, não sei bem se é verdade, mas quando dizia que eras perfeito eu acreditava mesmo nisso, acreditava tanto que nem agora consigo pensar que possas ter sido tu a errar e não eu. Mas mesmo que tivesses sido tu, eu perdoava-te... mais uma vez e outra e outras... porque o que sinto por ti não se gasta e pode durar para sempre, porque tu foste o amor da minha vida, foi assim que te descrevi, nem vais acreditar, mais disse-lo a alguém a quem nunca tinha falado de ti, estranho não é? Falo sempre de ti a toda a gente e fui contar que te perdi  a alguém que nunca me ouvi pronunciar o teu nome. Se soubesses como tenho tantas saudades de te poder chamar...

Na verdade só queria mesmo que soubesses que foste o grande "amor da minha vida", nunca tive coragem para te dizer, como alguém dizia no texto por baixo deste, é tão estranho não ter coragem para te dizer que "gosto de ti", mas eu sinto que gosto muito e muito, nem sei se cada dia não gostarei muito mais, mas nunca to disse e agora que te perdi só consigo pensar: Porquê?  Afinal gosto-te tanto amor da minha vida!

publicado por PegadasN'areia às 22:09

mais sobre mim
Dezembro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

15
17
18
19

21
22
24
26

30
31


pesquisar
 
Pegadas por aí

Contador web
blogs SAPO