Pegadas N'areia

Dezembro 29 2009

 

Porque temos de ser assim um com o outro? Tudo à nossa volta parece tão perfeito e nós temos de tocar sempre nessa realidade moldando-a de uma forma tão diferente ao nosso querer...como se isso pudesse fazer dos sentimentos que temos na palma da mão algo muito melhor, mas nem tu nem eu estamos a consegui-lo, esforço em vão penso eu e mudamos tudo, fingimos querer uma coisa quando na realidade queremos o oposto, fugimos quando queremos mais estar juntos, falamos quando queremos que o silêncio fale por nós, desviamos o olhar quando queremos estar todo um dia e a noite e outro dia a contemplarmo-nos, depois quando por um momento ou outro decidimos fazer frente aos nossos medos e receios voltamos a sentir o medo de não dar certo, de nos magoarmos e perdemos assim a oportunidade de sermos felizes como antes e volta tudo ao início.
Antes eramos tão felizes, ainda te lembras?
Era tudo tão perfeito, sorríamos tanto, não interessava o que as pessoas diziam ou pensavam, éramos nós e o mundo caía no esquecimento, dançávamos como se mais ninguém nos visse, tocávamo-nos como se não conhecessemos cada traço dos nossos corpos... cada beijo ficava preso às nossas recordações porque cada um era diferente e especial, cada conversa tenho-a presa ao livro das memórias e isso faz-me cada dia querer-te mais e mais.
Todos os dias volto a ler cada folha desse livro como se fosse a primeira vez e cada dia encontro um pormenor novo na nossa história, sabes, acho que é isso que a torna tão perfeita, tão diferente de todas as outras, porque nós temos esse saber, porque nós sabemos fazer o mundo sorrir com a nossa felicidade, só porque estamos juntos, porque nós... gostamo-nos com tanta força que as palavras não chegam para descrever toda essa força!
Mas agora não percebo, não entendo mesmo a nossa história, deixei de perceber porque sou assim, deixer de entender porque tu és assim e porque tudo perdeu o sentido, acho mesmo que a ausência de sentido é o único sentido da nossa história.
Quero ficar agora uns dias sem te escrever, quero afastar-me de nós, não sei se me vai fazer bem, mas sinto essa necessidade, queria ganhar coragem e dizer-te simplesmente o que sinto mas nunca ouso dizer-te, queria mudar tanta coisa e sinto-me cobarde por isso, por não fazer nada, às vezes também me sinto frágil, mas isso tu não irias entender e por isso não quero explicar-te aqui e agora,ficaria ainda mais exausta, mas sinto saudades tuas e isso leva-me à necessidade de afastamento, isso leva-me à ilusão de um dia te poder esquecer... olha gosto-te cada dia mais e quando penso que não posso gostar mais de ti, logo a seguir sinto que gosto ainda mais.
Desculpa ficar sem te escrever, mas é porque te gosto de mais e não quero gastar todas as palavras, quero guardá-las, vou dizê-las uma a uma quando voltarmos a ser felizes.
Despeço-me como sempre... um Gosto-te muito!
publicado por PegadasN'areia às 21:00

Amiga, hoje resolvi passar no teu cantinho e foi uma surpresa ler todos estes textos maravilhosos. Palavras que todos gostaríamos de ouvir. Tenho a certeza que estas tuas mensagem irão chegar ao seu destino e mais tenho a certeza que o novo ano te ajudará a encontrar finalmente essa felicidade que buscas. Não desistas nunca...jamais te dês por vencida.

Adoro-te Amiga e estarei aqui no dia em que o teu sorriso espalhar felicidade : )

Feliz 2010
Sofia a 30 de Dezembro de 2009 às 12:01

mais sobre mim
Dezembro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

15
17
18
19

21
22
24
26

30
31


pesquisar
 
Pegadas por aí

Contador web
blogs SAPO