Pegadas N'areia

Junho 01 2008

 

Depois de algum tempo percebi que não tinha sido um sonho, que não tinha sido uma mera fantasia criada pelo meu desejo, pela minha vontade.
Eras tu. Tu estavas ali, real, palpável ao toque, com o teu cheiro de sempre, com o mesmo cabelo despenteado como da última vez em que os meus olhos tinham ousado contemplar-te, sem que um único fio tivesse sido deslocado pelo vento que se fazia sentir.
Ousei tocar-te, precisava sentir que eras mesmo real.
Então sorri. Enquanto o fazia senti o teu corpo aproximar-se cada vez mais do meu, o meu coração começava a bater a uma velocidade que eu não controlava e a minha respiração foi cortada pelos teus lábios que tocavam os meus e assim permanecemos, não sei durante quanto tempo...
Queria dizer-te tanta coisa como sempre fazia quando ficava mais de uns dias sem te ver, mas apenas lembro-me de sentir os teus dedos finos tocarem os meus lábios, impedirem-me, e com toda a tua força envolveste-me nos teus braços.
A pura magia que me tinhas ensinado a ver em cada gesto tinha voltado, estava tão feliz, o meu sorriso tinha algo de diferente, tu também estavas com um sorriso de diferente.
Percebi então... tu tinhas voltado, eu tinha voltado e ali ficámos na eternidade de um beijo.
 
publicado por PegadasN'areia às 18:13

De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



mais sobre mim
Junho 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30


pesquisar
 
subscrever feeds
blogs SAPO